Biologia sintética, o que é?

A crescente necessidade de diálogo entre as especialidades que envolvem automação e biologia sintética estão formando uma nova e promissora área de atuação para pesquisadores que trabalham com ciências moleculares, ciências da computação, bioinformática e ciências da saúde.

 A expressão biologia sintética tem sido utilizada para descrever uma abordagem da biologia que tenta integrar diferentes áreas similares de pesquisa. Mais recentemente, o termo tem sido utilizado de uma forma diferente, assinalando uma nova área de pesquisa que combina biologia e engenharia para projetar e construir novas funções e sistemas biológicos. Aquele primeiro objetivo está cada vez mais sendo associado com a área de biologia sistêmica.

De acordo com Marie-Anne Van Sluys, professora do Instituto de Biociências da USP, a conexão entre biologia sintética e robótica terá importância crucial no futuro. Tendência que deverá exigir qualificações especiais para os biólogos. “Precisamos gerar um novo perfil de profissional da área de biologia que seja capaz de transitar com desenvoltura pela área de computação, aplicando a robótica tanto no que se refere à idealização de experimentos como na exploração de bancos de dados com imensos volumes de informação”. “Essa nova geração de pesquisadores em biologia deverá ser capaz de integrar conhecimento de diferentes áreas, transitando entre biologia, computação, química, física e matemática.”

“O processo de automação dos experimentos em biologia, segundo a cientista, é fundamental para que seja possível identificar e realizar a síntese de novas moléculas a partir da informação proveniente de pesquisas que gerem dados em grande quantidade, como os projetos Genoma, por exemplo. “Esses projetos também exigem uma experimentação em escala muito grande, que não pode ser feita manualmente. Portanto, é preciso desenvolver a automação tanto do lado da seleção das moléculas como do lado da triagem posterior”.

A biologia sintética oferece uma nova plataforma tecnológica capaz de transformar os setores de alimentação, agricultura, saúde, indústria manufatureira e toda a natureza. Essa tecnologia permite também amplas alianças entre corporações de setores distintos, por exemplo, entre companhias petroleiras, de reflorestamento e do agronegócio, associadas a empresas recentes de biologia sintética. No Brasil, a CTNBio já liberou uma levedura sintética para produção comercial de diesel a partir de cana de açúcar.

A biologia sintética também possibilita a fabricaçao artificial do código genético. Com o DNA sintético é possível criar vírus que funcionam, ou inserir elementos artificiais em organismos vivos que já existem, reprogramando-os para que realizem novas tarefas, diferentes das naturais. A meta é fabricar organismos vivos completos, totalmente artificiais e autorreplicantes, para que executem funções úteis à indústria.

A biologia sintética é diferente da transgenia. Na transgenia, os cientistas “cortam e emendam” sequências genéticas que já existem na natureza. Ou seja, fazem o intercâmbio de genes entre organismos que não são “parentes”, como, por exemplo, entre plantas e bactérias. A biologia sintética aposta em usar sequências de DNA projetadas artificialmente para reprogramar microrganismos vivos, ou em modificar seu metabolismo através de engenharia genética. Aposta também em fabricar a própria vida.

Aqui esta apenas um resumo do assunto, num próximo post falarei mais sobre este interessante assunto!

Fontes

Agencia Fapesp (http://www.agencia.fapesp.br)

http://www.ecodebate.com.br

Apostila completa sobre o assunto: http://www.centroecologico.org.br/novastecnologias/novastecnologias_2.pdf

2 respostas em “Biologia sintética, o que é?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s